Quanto economizar para fazer um intercâmbio no exterior?

Muita gente tem o sonho de conhecer um país no exterior. E melhor ainda se for possível aliar ao passeio a oportunidade de aprender. Por isso, viagens de intercâmbio para praticar uma língua estrangeira – normalmente o inglês – têm se tornado cada vez mais comuns. Mas quanto é preciso economizar?

Existem viagens e viagens. Os preços das passagens podem variar bastante de acordo com a época do ano em que ela será feita. Outra fonte de custos é o tipo de curso e de hospedagem escolhida. Escolas de idiomas mais badaladas costumam ser mais caras, assim como são os cursos com uma carga horária maior. A cidade escolhida também baliza o preço da hospedagem.

Principais custos de investimento:
– Passagens;
– Hospedagem;
– Curso.

Três perfis diferentes de viajantes:
– Para os econômicos, escolhemos Ottawa, no Canadá, como o destino;
– Para os moderados, a opção foi por Dublin, na Irlanda;
– Já para os entusiastas, o destino é San Diego, nos Estados Unidos.
O primeiro custo orçado foi o das passagens (partindo de São Paulo). Por conta da cotação das moedas correntes em cada um desses lugares, os preços diferem bastante.

Perfil econômico
A viagem para Ottawa é a mais barata. É possível encontrar opções de passagem por cerca de R$ 2.800, dependendo da época do ano. Para baratear os custos com hospedagem, uma alternativa interessante é escolher um homestay com quarto duplo e banheiro compartilhado com o restante da família que mora na casa – e ela está disponível no caso de Ottawa, por um valor de R$ 2.800 para o período de quatro semanas. Encontram-se cursos intensivos de um mês na cidade pelo equivalente a R$ 4.600. Resultado: O custo total de um intercâmbio de um mês em Ottawa é de R$ 10.200.

Perfil moderado
A viagem para Dublin é um pouco mais cara. Existem alternativas de passagens por cerca de R$ 3.000. Para ter um pouco mais de conforto, a hospedagem em homestay prevista para o intercâmbio na Irlanda foi em quarto compartilhado, mas em uma suíte. O custo fica em cerca de R$ 4.900. Já o curso, nas mesmas condições, sai por R$ 5.700. Resultado: O custo total de um intercâmbio de um mês em Dublin é de R$ 13.600.

Perfil entusiasta
Já para San Diego, que também é um destino turístico procurado, os bilhetes custam por volta de R$ 4.000. Lá, a hospedagem em homestay foi prevista em um quarto individual com banheiro privativo – ainda mais confortável. Mas o conforto extra tem um preço: R$ 6.500. Quatro semanas de curso de inglês saem por R$ 5.000 em solo americano. Resultado: O custo total de um intercâmbio de um mês em Dublin é de R$ 15.500.

Quanto economizar por mês?
Nada melhor do que começar cedo a poupar quando se tem um sonho que custa caro. Planejar um intercâmbio com dois anos de antecedência pode custar cerca de R$ 425 por mês, caso o viajante opte pelo perfil econômico (Ottawa). Esse valor sobe para R$ 567 no caso do perfil moderado (Dublin) e para R$ 646 por mês se a escolha for o perfil entusiasta (San Diego).

É importante lembrar que os planejadores financeiros costumam recomendar que a poupança para uma viagem ao exterior seja feita em aplicações vinculadas ao dólar ou à moeda do país para o qual se pretende ir. É o caso dos fundos cambiais, por exemplo. Isso ajuda a evitar surpresas caso as cotações mudem de patamar inesperadamente.

E mais: esse é o custo básico da viagem. Caso decida fazê-la, será preciso prever outros gastos comuns em qualquer tipo de viagem: seguro de saúde, passeios e outras refeições, além das que já estão incluídas na hospedagem.

Fonte: Como investir

2020-01-02T16:34:32+00:0029/01/2020|PrevUnisul|