Sem confusão na hora de rachar a conta

Você sai com os amigos para assistir ao jogo de futebol, rever a turma ou fazer uma comemoração. Encontros como esses são sempre muito bons, não importa onde aconteçam. Se o local escolhido for um bar ou restaurante, a dica é combinar logo na chegada como será feita a divisão da conta. Ou já escolher um lugar que tenha comanda individual.

Isso porque, conversa vai, conversa vem… Salta uma porção de fritas para um e uma picanha na chapa para outro. Há quem consuma apenas uma caipirinha e quem não se contente com menos de duas ou três. Na hora de fechar a conta, entra em ação a turma do simplifica e logo alguém propõe: “vamos rachar por igual, que é mais fácil”. É mais fácil, na verdade, mas não é o mais justo.

Confira as dicas para fugir de roubadas desse tipo e garantir que a reunião da turma fique na memória pelo que tem de melhor: bom papo e diversão!

  • Bom senso na mesa

Há vários arranjos possíveis na hora de rachar a conta. O mais comum é dividir proporcionalmente ao consumo. É claro que ninguém precisa ficar contando quantos bolinhos de arroz cada um comeu, nem vai se importar em pagar alguns centavos a mais, o importante é ter bom senso.

Um jeito fácil é cada um pagar pelo que pediu, mais a taxa de serviço, se ela for incluída na conta. Outra boa medida: na hora de organizar o programa, sugira alguns locais que trabalham com comandas ou contas individuais

  • Na hora de organizar o churrasco da turma

Se o grupo inclui pessoas que não comem carne, não faz sentido incluí-las na divisão desses itens, que têm preços elevados. Uma boa alternativa é pedir que elas contribuam levando vegetais e legumes para pôr na chapa – e que ficam uma delícia – ou uma bela salada que possa ser compartilhada por todos.

O mesmo vale para quem não consome bebidas alcoólicas. Esses convidados podem se encarregar da água ou refrigerantes, por exemplo.

 Fonte: Meu Bolso em Dia