Atenção ao planejamento financeiro depois dos 40 anos

É consenso entre os orientadores financeiros que quanto mais jovem começamos a adotar a prática do planejamento financeiro, mais fácil fica a tarefa de reunir elementos que favorecem o crescimento financeiro pessoal, a formação de patrimônio e a conquista de uma aposentadoria mais tranquila.

Por isso, adotar o planejamento financeiro desde cedo facilita muito a vida das pessoas. Um grande trunfo a favor é o próprio tempo, afinal quanto antes, melhor para lidar com as expectativas e também aproveitar a oportunidade de investir no longo prazo.

Hoje o artigo é focado nas pessoas que estão próximas dos 40 anos. Afinal, quais seriam as implicações de adotar o planejamento financeiro com essa idade?

Planejamento financeiro vale à pena em qualquer idade

Sendo bem direto, quem já passou dos 40 anos pode e deve adotar a educação financeira como um estilo de vida. O planejamento financeiro é vital para qualquer circunstância e momento da vida, simples assim.

É claro que à medida em que a idade avança, o planejamento financeiro muda e precisa levar em conta algumas variáveis importantes.

Quem tem 18 anos, muito provavelmente vive um momento de busca de trabalho e a renda é consideravelmente menor; quem tem 28 anos ainda está se estabelecendo e construindo família; quem tem 40 anos vive um momento especial, com a carreira provavelmente estabelecida e família muitas vezes já construída.

É natural que após os 40, assuntos como aposentadoria e independência financeira comecem a receber uma atenção especial. Com o tempo, os desejos de consumo e a realidade financeira mudam, então existem grandes oportunidades para sempre planejar financeiramente sua vida.

Uma vida tranquila depende de você

O planejamento financeiro depois dos 40 anos pode ser a oportunidade perfeita para definir como será a vida após a aposentadoria. Afinal, quais serão as suas prioridades? Dedicar mais tempo a família? Encontrar um projeto para se dedicar em que a questão financeira não seja tão importante?

A maioria das pessoas no Brasil não se preocupa e nem dá o mínimo de atenção a esses temas tão importantes e acabam passando por dificuldades quando se aposenta. Depois dos 40, é preciso dar atenção aos aportes e investimentos para o futuro, bem como às despesas e hábitos financeiros.

Continuidade familiar, um tema importante
Alguns assuntos são tratados pelas pessoas como verdadeiros tabus. Um deles é a necessidade de fazer um seguro de vida. O seguro de vida é pouco discutido no país e um bom planejamento financeiro deve levar em conta esse produto, especialmente acima dos 40, quando provavelmente já existem dependentes.

O seguro de vida pode significar a garantia de manutenção de uma vida tranquila para aqueles que amamos, especialmente durante ou depois de um momento delicado. Além disso, aspectos como formação do patrimônio, planejamento tributário e testamento também devem permear as discussões familiares a partir dessa fase da vida.

Conclusão

O planejamento financeiro é um grande benefício que deve ser encarado por todos com carinho e dedicação, independente da idade. Ninguém consegue prosperar por muito tempo sem o mínimo de educação financeira, sem dedicar tempo e atenção ao que quer realizar e conquistar.

Comece a fazê-lo agora, não importando sua idade, e esteja atento às necessidades e oportunidades de cada período da vida.

Fonte: Dinheirama